De mãe e louco todas temos um pouco

Sejam bem vindos ao cantinho aconchegante que reservei para essa conversa. Espero que esses relatos possam de alguma forma ajudar aqueles que tem duvidas, receios, e as vezes até mesmo culpa por não serem perfeitos como gostariamos de ser para nossos filhos, que ja estão aqui, ou estão por vir.
Essa é minha forma de compartilhar essa experiencia fantastica que tem sido me tornar mãe, inclusive pelas dificuldades que passei, passo e com certeza irei continuar passando por ser Bipolar. E o quanto nos tornamos mais fortes a cada dia, a cada queda, como essa pessoinha que chegou me mostra a cada dia que passa.
A todos uma boa sorte, uma boa leitura, e uma vida fantastica como tem sido a minha, desde o começo e cada vez mais agora!

quinta-feira, 8 de março de 2012

Dia internacional da mulher

Você, que é assim
mulher.
Alta, magra, bonita
Baixa, gordinha, ajeitada
média,
Ou qualquer mistura disso tudo.

Que é mulher forte,
faz jornada dupla de trabalho,
sai as 6h da manhã de casa,
volta as 21h
e ainda tem tempo de arrumar unha e cabelo,
comprar uma roupa nova
e deixar a casa assim, um brinco!

Que levanta tarde,
meio sem saber o que fazer,
vai estudar o dia inteiro,
ou talvez com umas pausas pra bisbilhotar a internet,
e não se preocupa em pentear-se
até alguém chegar.

Que é mãe de um,
ou talvez dois,
quem sabe três,
ou até de nove!

Que cuida do cachorro,
do gato
do piriquito e da tartaruga,
sem esquecer da comida do peixinho.

Que cuida de si,
do marido,
da marida,
da amiga
e, vai saber, do namorado da amiga também.

Você que é mulher,
que sente essa pressão de ser perfeita todo dia,
mas que termina a semana feliz por ainda ser humana.

Que ja gostou de rock,
reggae,
samba e maracatu,
mas agora não tira a bendita galinha pintadinha da cabeça.

Que vai em balada pelo menos 3 noites por semana,
ou que a balada foi trocada por idas ao PS com as crianças.

Que é inteira por si só,
mas vive procurando um chinelo velho
pra um pé cansado,
na esperança de se sentir mais completa.

Que criou coragem pra deixar o chinelo de lado
quando viu que ele já não servia mais tinha um tempo
E que viu ai a chance de completar a si mesma.

Que virou mulher cedo
que a vida não foi lá muito facil,
mas que exibe uma risada gostosa
sempre que ouve uma piada

Que teve uma vida bem facil,
e que se viu perdida
quando a maturidade chegou
e viu que tinha que lutar pra manter o proprio padrão
e não soube o que fazer.

Pra você que é mulher,
mãe,
filha,
esposa,
marida,
avó,
bisavó,
empregada,
patroa,
empresária,
estudante,
criança,
sim, por favor, sempre criança!

Obrigada!

7 comentários:

  1. Oi Di, linda a homengame. E é isso mesmo que faz a diferença, ser sempre criança.

    Um dia Internacional das Mulheres Maravilhoso para vocês.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Mulheres mulheres... sempre mulheres!
    Mesmo com uma mistura boa de tudo que escrevesse!

    Beijos!
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  3. Lindo post! Somos assim, somos mulheres!!! Beijos
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  4. Post lindo,sensacional! Uma bela homenagem.

    Bjs
    #amigacomenta

    ResponderExcluir
  5. Beijos!!!
    Viva nós!!
    #amigacomenta

    ResponderExcluir

Ai, que bom que você veio! Puxe uma cadeira,sente-se no chão e sinta-se na casa alheia.^^ Mas me da um toque :P