De mãe e louco todas temos um pouco

Sejam bem vindos ao cantinho aconchegante que reservei para essa conversa. Espero que esses relatos possam de alguma forma ajudar aqueles que tem duvidas, receios, e as vezes até mesmo culpa por não serem perfeitos como gostariamos de ser para nossos filhos, que ja estão aqui, ou estão por vir.
Essa é minha forma de compartilhar essa experiencia fantastica que tem sido me tornar mãe, inclusive pelas dificuldades que passei, passo e com certeza irei continuar passando por ser Bipolar. E o quanto nos tornamos mais fortes a cada dia, a cada queda, como essa pessoinha que chegou me mostra a cada dia que passa.
A todos uma boa sorte, uma boa leitura, e uma vida fantastica como tem sido a minha, desde o começo e cada vez mais agora!

domingo, 5 de setembro de 2010

Blogagem coletiva - adoção


Participando da blogagem coletiva com o Tema adoção iniciada pela Marina do blog Multiplar.

Isso é o que direi aos meus próximos filhos:


"Toda criança tem seu pai, sua mãe.

Toda pessoa escolhe antes de nascer em que familia vai ficar. Mas muitas vezes, O pessoal lá de cima, olha pra essa familia, no hoje, no ontem e no futuro, e ve que por algum motivo, uma ou outra criança que quer nascer ali, não vai poder fazer isso.

Então, em muitos casos, em que a familia anseia muito tambem por essa criança que esta aguardando o seu momento, eles decidem que ela vai nascer de uma outra mãe, de um outro pai.

Ela vai ser gerada e carregada por outra pessoa, pra poder chegar até aqui, onde a gente vive.

Esse casal esta dando um presente a essa familia que quer tanto ficar junta mas por algum motivo não pode ser gerada junta.

Então, a criança nasce primeiro, e chega até a familia depois.

Mas não ache isso ruim não, nem estranho.

É que familia, filhos, é feita de muito mais que de sangue. É gerada, criada, e amada, no coração.

E assim não ve nada, não ve de onde, ou de quem ou como nasceu. simplesmente é.

As vezes a gente custa a encontrar a nossa. Mas ela ta sempre ali, esperando a gente, e a gente esperando por ela. basta buscar bem fundo na gente mesmo.

Dentro do peito.

Por que se antes você podia não estar pertinho de mim, meu amor, garanto pra você que ja te amava, por que dentro de mim, você ja existia. foi so uma questão de paciencia mesmo.

E agora aqui você esta."

Adotar é um ato de amor que começa dentro da gente muito antes, quando nos tornamos mães do lado de dentro do peito, e não do lado de fora, em casa.

A Beca pode estar aqui hoje, mas os irmãos dela possivelmente estão por ai, ou vão chegar logo logo, em algum outro lugar. E eu vou ter que procurar um pouco ate a gente se achar. :)

4 comentários:

  1. É verdade, que lindo ;)
    Amei vim aqui e le tudo isso, é tão gratificante tu não sabe como.
    Bjoos Di, uma abençoada semana !

    ResponderExcluir
  2. di fiz um post sobre o tema, de uma lida, saudadeeee

    bjks

    ResponderExcluir
  3. Di, quanta sensibilidade!

    Desculpa não ter comentado nos últimos tempos.
    Espero que tudo esteja melhorando por aí.

    E assim como eu falei pra Mari, tenho maior vontade de conhecer você pessoalmente também!

    Espero que consigamos marcar um cinematerna ou algo dia desses.

    beijocas

    ResponderExcluir

Ai, que bom que você veio! Puxe uma cadeira,sente-se no chão e sinta-se na casa alheia.^^ Mas me da um toque :P